Tod@s pela Inclusão, Diversidade e Equidade

Boas Práticas
Entrevista Brasil Diverso
Artigo publicado originalmente Por LS Nogueira

Brasil Diverso avança na diversidade dentro do mundo corporativo.

No comando do jornalista e diretor do Fórum Brasil Diverso, Maurício Pestana, grandes executivos revelaram que é fundamental a participação de negros não somente no quadro de funcionários, mas em cargos de comando e decisão nas empresas. E que isso é possível graças a exemplos como os das executivas Rachel Maia (ex-Pandora) e de Maria Ângela de Jesus(Netflix). “Eu tive a sorte de trabalhar com pessoas muito talentosas, que me deram a chance. No Brasil, o negro tem que mostrar mais eficiência e qualificação. Provar isso sempre”, destacou Maria Ângela. Segundo dado informado no evento, apenas meio por cento dos negros está em postos de comando. Rachel, apesar do reconhecimento internacional, confessou que já sofreu muita discriminação, mas nunca se deixou abater. “Meu forte são pessoas. Sei lidar com elas. No caso do mundo corporativo, acho que os Departamentos de Recursos Humanos são fundamentais nesse processo de adesão do negro”.

“CEOs” da Bayer, Théo Van Der Loo e Simone Gallo, do Itaú, se declaram parceiros da causa e ressaltaram que já trabalham com essa abertura do mercado e que as iniciativas já existem com resultados de interação social e profissional.

Para integralizar e informar as empresas para a diversidade, BRASIL DIVERSO está lançamento a plataforma digital. Através dela, será possível compartilhar informações e estimular muitas ações nesse sentido.

Você também pode gostar

Artigos

Brancos são maioria em empregos de elite e negros ocupam vagas sem qualificação

Levantamento do G1 com base em dados do Ministério do Trabalho mostra quais as ocupações mais frequentes para profissionais...

Leia mais

Artigos

A cor do PIB brasileiro

Um recente trabalho realizado pela BBC Brasil traçou o perfil do seleto grupo pertencente ao 1% dos mais ricos...

Leia mais

Comentários

comentários